Qualidade de vida do portador de hipertensão arterial sistêmica assistido por uma estratégia de saúde da família de Minas Gerais

  • Patrick Leonardo Nogueira da Silva Universidade Estadual de Montes Claros http://orcid.org/0000-0003-2399-9526
  • Daniele Cristina Moreira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Aurelina Gomes e Martins Universidade Estadual de Montes Claros
  • Elaine Cristina Santos Alves Universidade Estadual de Montes Claros
Palavras-chave: Hipertensão. Qualidade de Vida. Atenção Primária à Saúde.

Resumo

A hipertensão arterial sistêmica é caracterizada por níveis elevados e sustentados da pressão arterial na qual se configura como um dos principais problemas de saúde pública por se tratar de uma doença crônica, multifatorial e com alto potencial de risco para doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renais. Este estudo objetivou avaliar a qualidade de vida do portador de hipertensão arterial sistêmica assistido por uma Estratégia de Saúde da Família de Minas Gerais. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, transversal, com abordagem quantitativa, realizado com 253 hipertensos cadastrados em uma unidade básica de saúde. Utilizou-se um questionário semiestruturado, adaptado e validado na qual os dados foram apresentados em tabelas. O tratamento dos dados se deu através de análise estatística descritiva simples e análise de correlação empregando-se o teste qui-quadrado. Observou-se maior parte feminina na qual relataram que a hipertensão não afeta a qualidade de vida. O principal fator de interferência na qualidade de vida foi a ingestão de sal (valor p = 0,05), o que demonstrou a importância de se controlar o consumo do mesmo para o controle da pressão arterial e para a prevenção de complicações. A percepção sobre qualidade de vida não se mostrou associada à condição crônica e sim com a postura do indivíduo frente à doença e às mudanças impostas no estilo de vida. O reconhecimento da gravidade da doença e a possibilidade do desenvolvimento de complicações podem ser utilizados pela equipe de saúde como ferramentas auxiliares na educação para a adoção de hábitos de vida saudáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrick Leonardo Nogueira da Silva, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeiro. Especialista em Saúde da Família. Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Daniele Cristina Moreira, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Aurelina Gomes e Martins, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Professora Mestre do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Elaine Cristina Santos Alves, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Professora Mestre do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Publicado
18-09-2019
Como Citar
1.
da Silva PLN, Moreira DC, e Martins AG, Alves ECS. Qualidade de vida do portador de hipertensão arterial sistêmica assistido por uma estratégia de saúde da família de Minas Gerais. J Manag Prim Health Care [Internet]. 18º de setembro de 2019 [citado 16º de julho de 2020];100. Disponível em: https://www.jmphc.com.br/jmphc/article/view/516

Most read articles by the same author(s)