Análise do conhecimento de moradores quanto à transmissibilidade e prevenção da tuberculose: implicações biopsicossociais

  • Patrick Leonardo Nogueira da Silva Universidade Estadual de Montes Claros http://orcid.org/0000-0003-2399-9526
  • Maricy Kariny Soares Oliveira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Camilla Freitas Guimarães Universidade Estadual de Montes Claros
  • Larissa Freitas Guimarães Universidade Estadual de Montes Claros
  • Letícia Rosa dos Santos Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros
  • Elaine Cristina Santos Alves Universidade Estadual de Montes Claros
Palavras-chave: Tuberculose, Efeitos psicossociais da doença, Transmissão, Prevenção de doenças.

Resumo

A tuberculose é tida como uma patologia infecciosa, tendo o Mycobacterium tuberculosis como agente etiológico, na qual afeta, principalmente, os pulmões e pode se desenvolver em outros órgãos do corpo, sendo que as manifestações clínicas estão diretamente relacionadas com o órgão atingido. Este estudo objetivou analisar o conhecimento de moradores quanto à transmissibilidade e prevenção da tuberculose e suas implicações biopsicossociais. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, com abordagem quantitativa, realizado com 118 clientes de uma Estratégia Saúde da Família de Minas Gerais. Utilizou-se um questionário estruturado como instrumento de coleta de dados. O tratamento dos dados se deu através de epidemiologia descritiva simples não paramétrica e não probabilística. Observou-se que a maior parte dos entrevistados era do sexo feminino, com idade entre 18-45 anos, pardos, com ensino médio e apresentavam ocupação. A maior parte da amostra conhece sobre a definição da doença (82,2%), 81,3% afirmaram que a transmissão acontece pelo ar, 88,1% acreditam que há meios para a prevenção da tuberculose. Portanto, os moradores apresentam conhecimento satisfatório sobre a doença, porém observa-se a persistência de paradigmas na qual levam ao isolamento social e interferem na dinâmica indivíduo/sociedade.

Biografia do Autor

Patrick Leonardo Nogueira da Silva, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeiro. Especialista em Saúde da Família. Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Maricy Kariny Soares Oliveira, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Professora Doutora do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Camilla Freitas Guimarães, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira da residência Multiprofissional em Saúde de Família da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES. Montes Claros (MG), Brasil.
Larissa Freitas Guimarães, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira da residência Multiprofissional em Saúde de Família da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES. Montes Claros (MG), Brasil.
Letícia Rosa dos Santos, Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros
Enfermeira, Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros/FIPMoc, Montes Claros (MG), Brasil.
Elaine Cristina Santos Alves, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Professora Mestre do curso de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES. Montes Claros (MG), Brasil.
Publicado
29-04-2019
Como Citar
1.
da Silva PL, Oliveira MK, Guimarães C, Guimarães L, dos Santos L, Alves EC. Análise do conhecimento de moradores quanto à transmissibilidade e prevenção da tuberculose: implicações biopsicossociais. JMPHC [Internet]. 29abr.2019 [citado 24maio2019];10. Available from: http://www.jmphc.com.br/jmphc/article/view/515

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##