Desastres naturais: contribuições para atuação do psicólogo nos desastres hidrológicos

  • Patrícia Passarini Dário
  • William Malagutti

Resumo

Os desastres ambientais são cada vez mais frequentes e causam grande impacto social, econômico e ambiental. Para que o cuidado ofertado aos expostos seja adequado e a recuperação integral, deve-se considerar as dimensões física, mental e social nas ações desenvolvidas. O objetivo deste trabalho foi conhecer as possíveis atuações do psicólogo em situações de desastres ambientais, com enfoque nos desastres hidrológicos. Também buscou-se descrever os impactos dos desastres sobre a saúde da população exposta a eles. Para tal, foi realizada uma revisão bibliográfica a partir de publicações feitas por instituições de referência e órgãos oficiais. No campo da Psicologia o debate sobre o assunto tem crescido, assim como a produção de conhecimento. Porém, ainda são escassas as publicações com orientações específicas para a atuação de psicólogos em situações de desastres ambientais. É consenso que as ações relacionadas aos desastres não devem restringir-se ao auxilio durante e após o ocorrido, sendo essencial praticas preventivas que orientem e conscientizem a população para que sejam capazes de ajudar a minimizar o impacto dos eventos. O psicólogo em todas as etapas deve atuar para promover e proteger os direitos humanos, assim como auxiliar para que a população possa dar novo significado a experiência vivida. É necessário ampliar os debates e estruturar as pesquisas sobre o tema, para que se produza orientações e diretrizes sólidas para uma assistência efetiva à população afetada.  

 

 

Publicado
18-09-2019
Como Citar
1.
Dário P, Malagutti W. Desastres naturais: contribuições para atuação do psicólogo nos desastres hidrológicos. JMPHC [Internet]. 18set.2019 [citado 21nov.2019];10. Available from: http://www.jmphc.com.br/jmphc/article/view/503