Autoavaliação da saúde por idosos atendidos em um centro ambulatorial de referência

  • Kéury Guimarães Pereira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Patrick Leonardo Nogueira da Silva Universidade Estadual de Montes Claros Faculdade de Guanambi
  • Maricy Kariny Soares Oliveira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Mônica Antar Gamba Universidade Federal de São Paulo
  • Elaine Cristina Santos Alves Universidade Estadual de Montes Claros Universidade Federal de São Paulo
  • Aurelina Gomes e Martins Universidade Estadual de Montes Claros
Palavras-chave: Saúde do idoso, Autoavaliação, Satisfação Pessoal.

Resumo

Os brasileiros vivenciam consideráveis mudanças demográficas e etárias em decorrência do aumento da expectativa de vida e acentuado envelhecimento populacional. Objetivou-se identificar a autoavaliação da saúde por idosos atendidos em um centro ambulatorial de referência. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, com abordagem quantitativa. A amostra compreendeu 217 idosos. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados um questionário estruturado, adaptado, reduzido e validado. A mesma foi realizada em fevereiro de 2013. Os dados foram tabulados e apresentados em tabelas. O tratamento se deu por meio de análise estatística descritiva simples. Observou prevalência do sexo feminino, insatisfação com a vida atribuída por problemas de saúde na qual a maior parte a considerava ruim ou péssima. Destes problemas, prevaleceu a hipertensão arterial sistêmica e dor no corpo. Foi referida a capacidade de realização das atividades de vida diária sem ajuda. Parte relatou satisfação com as atividades realizadas no tempo livre. Foi relatada carência de companhia. Faz-se necessário a criação de centros e grupos de interação e convívio social da terceira idade, junto às instituições de ensino superior do município de modo a prolongar a expectativa de vida, bem como melhorar a qualidade e satisfação pessoal.

Biografia do Autor

Kéury Guimarães Pereira, Universidade Federal de Minas Gerais
Enfermeira, Residente em Saúde Cardiovascular pela Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG, Belo Horizonte (MG), Brasil.
Patrick Leonardo Nogueira da Silva, Universidade Estadual de Montes Claros Faculdade de Guanambi
Enfermeiro. Especialista em Saúde da Família, Didática e Metodologia do Ensino Superior e Enfermagem do Trabalho. Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Maricy Kariny Soares Oliveira, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Professora Mestre e Doutora do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Mônica Antar Gamba, Universidade Federal de São Paulo
Enfermeira, Professora Mestre e Doutora da Escola Paulista de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo/UNIFESP, São Paulo (SP), Brasil.
Elaine Cristina Santos Alves, Universidade Estadual de Montes Claros Universidade Federal de São Paulo
Enfermeira, Professora Mestre e Doutoranda do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Aurelina Gomes e Martins, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Professora Mestre do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Publicado
19-12-2018
Como Citar
1.
Pereira K, da Silva PL, Oliveira MK, Gamba M, Alves EC, e Martins A. Autoavaliação da saúde por idosos atendidos em um centro ambulatorial de referência. JMPHC [Internet]. 19dez.2018 [citado 26mar.2019];9. Available from: http://www.jmphc.com.br/jmphc/article/view/434