Análise da prevalência de acidente vascular encefálico em pacientes assistidos por uma instituição hospitalar

  • Patrick Leonardo Nogueira da Silva Faculdade de Guanambi http://orcid.org/0000-0003-2399-9526
  • Luciana Soares dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros
  • Débora Danielly Dias Ribeiro Universidade Estadual de Montes Claros
  • Hellem Daiany Gonçalves Guimarães Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros
  • Kênia Alencar Froes Esteves Universidade Estadual de Montes Claros
  • Elaine Cristina Santos Alves Universidade Estadual de Montes Claros
  • Hellen Veloso Rocha Marinho Universidade Estadual de Montes Claros
Palavras-chave: Acidente Vascular Cerebral, Fatores de Risco, Sinais e Sintomas, Manifestações Neurológicas, Perfil de Saúde.

Resumo

O acidente vascular cerebral é uma das maiores causas de morbimortalidade em todo o mundo. Caracteriza-se por déficit neurológico em uma área cerebral secundária à lesão vascular, e representa um grupo de doenças com manifestações clínicas semelhantes. Sendo assim, objetivou analisar a prevalência do acidente vascular cerebral em pacientes assistidos por uma instituição hospitalar. Trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo, documental, com abordagem quantitativa na qual sua amostra compreendeu 288 prontuários de pacientes com diagnóstico de acidente vascular cerebral internados no período de janeiro a dezembro de 2008. Utilizou-se um formulário estruturado como instrumento de coleta de dados. O tratamento dos mesmos se deu por meio de epidemiologia descritiva. Observou-se maior prevalência no sexo masculino, em pacientes entre 70-79 anos e pardos. Apresenta como um dos principais fatores de risco a Hipertensão Arterial Sistêmica (62,8%) e que leva a diversas manifestações clínicas e déficits neurológicos, em destaque, a hemiplegia (39,2%). Quanto ao tipo de episódio, 65% não foram especificadas de forma a apontar o tipo isquêmico como o mais frequente (72%). Alguns dados foram inconsistentes, uma vez que há uma falha por parte da Instituição no registro desses dados. Sendo assim, faz-se necessário que a família e o profissional de saúde saibam identificar precocemente os sinais e sintomas desta doença a fim de intervir de forma eficaz, bem como amenizar os efeitos em longo prazo dos fatores de risco.

Biografia do Autor

Patrick Leonardo Nogueira da Silva, Faculdade de Guanambi
Enfermeiro, Especialista em Enfermagem do Trabalho, Faculdade de Guanambi/FG, Guanambi (BA), Brasil.
Luciana Soares dos Santos, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Débora Danielly Dias Ribeiro, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Especialista em Gestão dos Serviços e Sistemas de Saúde, Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Hellem Daiany Gonçalves Guimarães, Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros
Enfermeira, Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros/FIPMoc, Montes Claros (MG), Brasil.
Kênia Alencar Froes Esteves, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Mestre em Enfermagem, Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Elaine Cristina Santos Alves, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira, Mestre em Enfermagem, Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros/UNIMONTES, Montes Claros (MG), Brasil.
Hellen Veloso Rocha Marinho, Universidade Estadual de Montes Claros
Fisioterapeuta, Doutora em Ciências da Reabilitação, Professora do Departamento de Enfermagem das Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros/FIPMoc, Montes Claros (MG), Brasil.
Publicado
19-12-2018
Como Citar
1.
da Silva PL, dos Santos L, Ribeiro DD, Guimarães HD, Esteves KA, Alves EC, Marinho HV. Análise da prevalência de acidente vascular encefálico em pacientes assistidos por uma instituição hospitalar. JMPHC [Internet]. 19dez.2018 [citado 20jan.2019];9. Available from: http://www.jmphc.com.br/jmphc/article/view/333